2007-08-15

Agosto e o ruibarbo

O facto de termos a casa cheia de gente, a criançada barulhenta e traquinas, os serões com montes de histórias para ouvir e contar, a permanência mais longa na cozinha experimentando pitéus, pratos novos, doces diversos no meio de risadas que se soltam daqui e dali, faz com que o mês de Agosto seja sempre muito divertido e enriquecedor com tanta experiência nova.

Enquanto pensamos se devemos fazer um post sobre a festa do pepino, vamos explicar-vos como se faz um doce rápido de ruibarbo. Não há pesos nem medidas.. é tudo feito “a olho”.,

Primeiro a apresentação da planta de ruibarbo com as suas grandes folhas no centro da foto
 
Posted by Picasa

Escolheram-se as folhas com melhores caules
 
Posted by Picasa


Depois descascaram-se os talos
 
Posted by Picasa


Aproveitou-se o momento para se dar a provar aos mais pequenos que parece não terem ficado grandes clientes desta fase
Posted by Picasa

Posted by Picasa


A seguir partiram-se em pedaços e deitou-se açúcar (passe a publicidade)…
Posted by Picasa

… um pequeno gole de água…
Posted by Picasa

… e deixou-se ferver. Os pedaços de ruibarbo foram deitando mais líquido e desfazendo-se aos poucos.
Posted by Picasa


No final ficou com este aspecto
Posted by Picasa


E já havia gulosos apressados para molhar o pão no doce
Posted by Picasa


Posted by Picasa

Atenção que o tipo de confecção descrito aqui não é o de um doce para ser guardado muito tempo. A intenção é a de ser comido na altura, quentinho ou frio conforme o gosto. Mas pode-se guardar no frigorífico por algumas semanas. Espero que gostem porque tem um leve toque de acidez que é uma delícia. Os nossos agradecimentos à Lieve por nos ter preparado um lanche diferente com sabor e aroma aos campos da Bélgica.

39 comentários:

ez disse...

Deve ter sido bom!!! ;))

Luciano disse...

bom, depois disto acho que vou ter de arranjar um ruibarbo para experimentar.
e claro que agora queremos saber como é a festa do pepino! ;)

alexandrecastro disse...

mentiria se não disse-se que fiquei com vontade em experimentar a receita..e como tem ilustrações deve ser fácil seguir as instruções!!!!1 beijinho

Ricardo disse...

Um pecado que não consegui ver as imagens, mas a curiosidade ficou aguçada. Voltarei mais tarde.
Agora fica o registro de que é mto bom ler novo post seu! Beijinhos.

jnavarro disse...

Ó Ana... realmente dou razão ao comentador anterior... Também eu não consegui ver as imagens!

Um beijo para ti, bem vinda sejas de novo aos posts e... cá voltarei para ver as fotos e essa receita que me despertou a curiosidade ;)

bettips disse...

Andando pelos jardins e afins...é certo que aqui venho ter! Sempre belíssimo o que contas da vida do dia a dia, mesmo com as preocupações que de ter uma quinta(??) advirão. Felizmente há ruibarbo, pepinos... sem falar nos visitantes que me parecem cheios de gosto. Um contentamento ler-te! Abraços

pinguim disse...

Hummm, uma coisa que me seduz nesta receita é o facto de ser tudo "a olho", pois é assim que eu gosto de ir improvisando a minha culinária.
Abraço e bom fom de semana.

Jardineira aprendiz disse...

:) De repente apercebi-me que estou com fome! Ainda bem que a net não tem cheiro. E daí não sei. É só o que fica a faltar: o cheiro e a prova!

Nunca me tentei a cultivar ruibarbo, por achar que necessita de muita água, ele dá-se bem por aí?

Beijo

eskimo friend disse...

as festas de familia são "fabulásticas". eu também adoro reunir pessoas no verão e fazer festas no jardim da casa da mãe :-)

AnaG. disse...

Gostei muito de ser apresentada ao ruibarbo. Hummm...o doce devia estar uma delícia.
As fotografias estão excelentes, fazem inveja a qualquer mestre de culinária. (bahhh...não é esse que estás a pensar...)
:)

Beijitos

yaleo disse...

Humm deixou-me com água na boca, deve de ser mesmo bom.

Ricardo disse...

Oba! Consegui ver o tal ruibarbo, mas não conheço. Talvez tenha outro nome aqui no Brasil. Mesmo assim me apetecia provar o resultado, tão bem mostrado no passo-a-passo!

Sophiamar disse...

Tem um bom dia e uma semana muito feliz.
Beijinhos

Rubina disse...

Parece delicioso

Não conhecia a planta. Aliás, sou muito verde nestas áreas, embora goste muito. Muitos beijinhos

Fernanda e Poemas disse...

Ana, a tua postagem deve ser muito bonita, mas não consegui ver as fotos.

Beijinhos,

Fernanda

maria diegues disse...

Acredito que o doce de ruibarbo esteja uma delícia pelo aspecto e pela cara dos manos, já as manas não me parecem entusiasmadas...quanto a mim o nome desvia-me logo o pensamento para peixe, mas continua nas tuas doçarias porque sei que tens boa mão.
Beijos.

TINTA PERMANENTE disse...

Confesso, pronto, confesso sem grande resistência: o que mais me agradou foi o... açucar! Que hei-de fazer?...
(a sério, agora: deve ser bom...)
abraço

poetaeusou . . . disse...

*
gulosos ???
,
bom gosto !!!
*
xi
*

Sei que existes disse...

Nunca comi! Pelo aspecto deve ter ficado bom!
Obrigada pela partilha de conhecimentos!
Beijinhos

Sophiamar disse...

E o que é doce sabe sempre bem. Lá se foram as caretas desgostosas e apareceram as carinhas felizes.
Beijinhos

Ana Ramon disse...

Olá a todos os amigos!
Nós chamamos festa do pepino, da maçã e outras àquelas alturas em que se apanham quantidades grandes de uma fruta ou legume e depois passamos um dia a introduzi-los em todas as refeições, experimentando varias receitas novas. É sempre um dia de festa! :)))
O nosso ruibarbo veio directamente da Bélgica há 3 anos com um torrão enorme de terra preta e húmida. Como vinha muito forte, dividimos a planta em 3 mas só 2 é que vingaram. Está nesse pequeno jardim da foto e não dá preocupações, sendo regada sempre que rego as outras plantas ou diariamente ou de 2 em 2 dias e às vezes até com intervalos maiores. No Inverno desaparece defendendo-se assim dos frios rigorosos e voltando a aparecer no início da Primavera.
As fotos deste post já me andam a dar cabo dos nervos. É verdade que desaparecem as malandras e volta não volta tenho que as publicar de novo :(
A Maria não andará a confundir o ruibarbo com o rodovalho???
:D :D :D
Para o ano, se fizer a Festa do Ruibarbo, convido-os a todos para passarem por cá e experimentarem.
Obrigada pelas simpáticas visitas
Um beijinho

Rita Lemos disse...

A festa do Ruibarbo parece deliciosa- pelo menos na fase final :)- agora a ideia de fazer festas de cada coisa que têm em abundância é sensacional, eu tenho o frigorífico cheio de tomate e tenho me divertido bastante a fazer todas as receitas e mais alguma das que conheço mas ainda não me tinha lembrado de fazer uma FESTA
Beijinho

Fernanda e Poemas disse...

Ana, já consegui ver todas as fotos; lindo e deve ser muito saboroso.

Beijos,
Fernanda

Paulo disse...

Olá Ana. Regressado de férias, eis que fico "babado" a ler e ver esta tua receita. Deve ter ficado um doce magnífico. Pena que o teu blogue não tenha uma secção de provas ao vivo, já que as cores são bem convidativas. Um beijo.

Bichodeconta disse...

e eu que fico aqui de água na boca, mas perdoai-me a minha ignorancia, não conheço esse ruibarbo....Conheço o rui cardoso, o rui alfaiate, e mais uma série deles, mas este não conheço.. Desculpa a brincadeira e explica lá amiga onde se arranja com que fazer o doce..Beijinhos, Ell

maria disse...

Já me tenho deparado com esse ruibarbo em algumas receitas mas pessoalmente não o conheço. Nem sabia que se podia fazer doce com ele. Aqui em Lisboa não sei se será possível encontrar mas fiquei interessada na investigação. Um novo doce para variar.

poetaeusou . . . disse...

*
por onde andais,
senhora,
*

Berta Helena disse...

Olá Ana,
esse dia do Ruibarbo transportou-me à infância, à época em que em casa dos meus avôs ou dos meus pais se fazia compotas dos mais variados frutos para o Inverno. Cozinha cheia de mulherio, muitas frutas, panelões fumegando no fogão e uns cheirinhos... e eu também com uma fatia de pão à espera da primeira tacinha de compota.
Foi bom recordar e conhecer o aspecto do ruibarbo.
Um beijinho
Berta

Sonhadora disse...

Olá,

já tinha ouvido falar do Ruibardo e tenho várias receitas onde é um dos ingredientes, mas não imaginava a planta...
Fiquei com uma nova ideia deste legume.
Obrigado

paulu disse...

Que belas receita e ilustrações! Bom... eu sou daqueles que pensava que o doce nascia dos frascos, quando muito era um derivado semigénico da abóbora, quanto mais ruibardo!
Tenho de experimentar fazer doce um dia destes. Não posso é tentar doce de nabo senão ainda vou é parar dentro do frasco.
Beijinhos.

AnaG. disse...

Vim espreitar, mas não havia mais doces...
:)))

Beijitos

Ligeia disse...

Ruibardo parece ser exquisito, si sigo las instrucciones al pie de la letra quizás tenga un sabor nuevo y delicioso...

Anónimo disse...

Olá Ana.

Só para colocar aqui um b de beijinhos para leres sempre que quiseres.

snowman

Mateso disse...

Há tantos anos que não ouvia falar deste doce.. tantos.. e eu adoro. sobretudo morninho como sobremesa... uma delícia.
Parabéns!
E obrigada pela visita
Beijinho

João disse...

Finalmente encontrei este blog outra vez, após algum (muito) tempo. Tinha perdido o link...
Mas quanto ao ruibarbo, é algo muito apreciado aqui na Estónia, onde vivo actualmente. Adoro bolo de ruibarbo (quase a mesma coisa que tarte de maça, só que com ruibarbo). A ver se consigo a receita (e traduzi-la). Mas para simplificar as coisas, e para que as crianças não fiquem com aquela cara ao trincarem o ruibarbo, experimentem com açucar, assim só... enfiem o ruibarbo no açucareiro e trinquem-no. É uma explosão na boca com o doce do açucar e o amargo do ruibarbo.
Resta-me deixar cumprimentos e prometer que já não perco o link

João disse...

O prometido é devido... Aqui está uma receita de tarte de ruibarbo:

http://quintadocavalarico.blogspot.com/2008/08/tarte-de-ruibarbo.html

Helena disse...

E como se cultiva o ruibarbo?
é que fiquei com água na boca e não é um ingrediente fa cil de encontrar.
Parabens pelo blog, adoro.

turbolenta disse...

Boa tarde
Adoro as tartes feitas com ruibarbo. Mas é bastante difícil de encontrar no supermercado(além do seu preço ser quase escandaloso).
Tentei junto da cooperativa aqui da zona e também contactei por telefone imensas casas de sementes ,mas nenhuma tinha as sementes.

Gostaria de saber como arranjou as sementes e se pudesse que me desse o contacto, a fim de, para o próximo ano eu as conseguir cultivar aqui no meu quintal.
Agradeço

turbo.lenta@gmail.com

turbolenta disse...

Boa tarde
Adoro as tartes feitas com ruibarbo. Mas é bastante difícil de encontrar no supermercado(além do seu preço ser quase escandaloso).
Tentei junto da cooperativa aqui da zona e também contactei por telefone imensas casas de sementes ,mas nenhuma tinha as sementes.

Gostaria de saber como arranjou as sementes e se pudesse que me desse o contacto, a fim de, para o próximo ano eu as conseguir cultivar aqui no meu quintal.
Agradeço

turbo.lenta@gmail.com