2007-10-22

Quando os homens da ciência também falam de compotas…

Há umas semanas atrás, recebemos um mail de um senhor chamado Mário Portugal que explicou ter-nos conhecido através do post de Março deste ano onde falamos do cientista Bettencourt Faria... e que era seu irmão.
As grandes surpresas da blogosfera !
A partir desse momento iniciou-se uma troca diária de mails.
O Mário é uma pessoa extremamente delicada e generosa, fazendo parte da grande família de radioamadores. Tem um saber imenso sobre múltiplos assuntos relacionados com a ciência. Uma curiosidade desmedida sobre o funcionamento de tudo o que é novo. Um gosto enorme pela vida e uma alegria que transpira em tudo o que escreve Os seus mails lêem-se e relêem-se absorvendo todas as informações e memórias que ele adora partilhar.
Entre tanta informação variadíssima, fomos surpreendidos pela gentileza do envio de uma receita ainda manuscrita pela sua falecida mulher.
Em sua homenagem demos-lhe o nome de “Doce de Figo da D. Alice”
Como a nossa figueira ainda tinha uns figos meio maduros, resolvemos experimentar a receita de imediato. É facílima de fazer e posso garantir-lhes que é um doce de comer e chorar por mais. Para os interessados (e estamos a pensar no Luciano) aqui segue a receita.

Primeiro lavam-se os figos e depois faz-se em cada um, 2 ou 3 furinhos com um palito.
Posted by Picasa

A seguir pesam-se e põem-se num tacho, juntando igual peso em açúcar. Cobrem-se com água e deixa-se ficar a descansar de um dia para o outro.
Posted by Picasa

No dia seguinte põe-se o tacho ao lume e vai-se deixando ferver lentamente mexendo com cuidado por uma hora ou mais
Posted by Picasa

de forma a ficar um caramelo não muito espesso.
Se por acaso engrossar demasiado, como nos aconteceu, junte um pouco de água com precaução porque vai espirrar pela certa.
Posted by Picasa

Depois de pronto é só deixar arrefecer e pôr em frascos de boca larga
Posted by Picasa


Comem-se assim inteirinhos e bem regados de caramelo.
Se ainda têm alguns figos maduros ou meio maduros nas vossas figueiras, não hesitem e experimentem. Depois agradeçam esta partilha ao cientista Mário Portugal :))

29 comentários:

Luciano disse...

hmm... parece delicioso Ana!
vou dar uma volta pelas figueiras, já quase despidas, a ver se apanho ainda alguns figos para poder experimentar.

engenhocando disse...

Oi Ana, nem tenho palavras para lhe agradecer as exageradas referências que teve a amabilidade de fazer a este humilde cidadão.
Desde que minha esposa faleceu, em 1991, foi doce que nunca mais saboreei...
Parabéns pelos belos resultados, logo à promeira.
Mário

gintoino disse...

Ana,o doce fica delicioso se durante a cozedura lhes juntar uns paus de canela e um ou dois limoes partidos em dois (q se retiram antes de passar o doce para os frascos). Adoro doce de figos!

Berta Helena disse...

Ora viva Ana. Há quanto tempo procurava o prazer de ler os teus belos textos.
Passei por aqui agora, ao acaso, ainda bem que te encontro.
Vou experimentar o doce de figos, claro.

Gostei de te encontrar.

Beijinhos.

pin gente disse...

que bom que vi um comentário seu noutro blog. apanhei-a de novo!
já sinto água na boca... acho que ainda temos bastantes figos (no norte a fruta é mais "lenta")...
vou fazer.
obrigada
beijo
luísa

Dulce disse...

O que uma pessoa aprende ... é uma da manhã e fiquei a salivar. A minha mãe adorava figos especialmente quando podia apanhá-los da árvore. Quando é tempo deles e apesar de não ser a fruta q mais aprecio, compro sempre uns quantos por me lembrar dela.
Doce de figo, nunca me lembro de ter feito. Vou anotar a receita .. talvez para o ano dê para experimentar.
Beijos

pinguim disse...

Olá Ana
adoro figos; é pena não viver no campo para ter umas figueiras; é que por aqui, nos hipermercados, nem vê-los, e quando aparecem, não são grande coisa e custam os olhos da cara...
O doce deve ser uma delícia.
Beijinhos.

AnaG. disse...

Olá Ana...
Adoro figos e costumo comê-los na praia, pois tenho o mercado ali mesmo à mão.

Este ano já não dá para fazer o doce, mas para o ano vou experimentar.
Ah...primeiro vou ter de fazer dieta, um mês antes!!!
:))

Beijitos

Sonhadora disse...

Olá Ana,
adoro doce de figo... a minha avó costumava fazer um doce igualzinho a esse... já nem me lembro de o comer... quando tiver figos vou ter de o experimentar...
Obrigado

Paulo disse...

Olá Ana. Que delícia há-de ser esse doce. Este "post" devia ser proibido, a menos que se pudesse provar "on-line".

Um beijinho.

Tongzhi disse...

Ai meu Deus... como eu comia agora um figo desses!
Nem me importava com o ditado:
Uns comem os figos, outros rebenta-lhes a boca!!!!

Beijinhos

JRL disse...

Olá Ana,
Que belos figos.... obrigada pela partilha que fazes connosco, de coração tão aberto! Um beijo e bom fim de semana

poetaeusou . . . disse...

*
vou já para o fogão
,
ui figos ,,,,,,,,,
maduros, verdes, secos,
cristalizados, em pasta,
em fotografia, tudo ,,,,,,,
,
figos pretos, lisboetas,
pingo doce, boca aberta,
sei lá ...
,
figuinhos, de iodo,
*

Rubina disse...

Hummm, que aspecto delicioso, e que saudades de comer figos!

Bichodeconta disse...

Eu que não tenho figueiras, e já não encontro nesta altura figos á venda, já tirei a receita que agradeço.. Parece deliciosa e diferente de outros doces..um abraço..

TINTA PERMANENTE disse...

Confesso! Confesso sem qualquer necessidade de tortura: GULOSO assumido, pronto!
E tanto é assim que saio daqui em mísero estado de ansiedade!..
(mas antes de ir tenho de dizer: bem documentado e melhor explicado!...)
Abraço!

Tozé Franco disse...

Isto está com um aspecto divinal...
Um abraço.

sofialisboa disse...

vim aqui ter nem sei como, mas nestas tardes mais calmas passeio pelo blogs de amigos visitados e adorei esta receita, irei fazer aundo tiver figos, obrigada sofialisboa

maria disse...

O doce de figo e o de tomate são os meus preferidos. Há aqui na família uma velha receita de doce de figo inteiro que desde que uma avó morreu não se voltou a fazer,era a receita dela, semelhante à tua. A diferença é que os figos depois de picados eram escaldados e ficavam toda a noite nessa água. De manhã deitava-se fora a água e voltavam a ser escaldados ficando mais um bocado nessa água.Escorriam-se,punha-se um pouco de água no fundo da panela e colocavam-se os figos e o açúcar meio por meio . Quando fizesse ponto de estrada, estariam acastanhados e prontos.
Era muito bom! A receita que mostraste parece mais simples. Bom apetite!

Ricardo disse...

A minha figueira anda a rebentar aquelas verruguinhas que logo se transformarão em belos figos, e já sua receita está cá anotada. Minha mãe este ano fará a experiência com a receita de D. Alice.

amigona avó e a neta princesa disse...

Um dia destes sou capaz de experimentar! Voltarei...

kuka disse...

Já não tenho figos. Mas no préximo ano vou fazer este doce.

kuka disse...

Ressalvo: Próximo

M. disse...

A minha mãe fazia um doce de figo que eu adorava. tenho que experimentar esta receita...

redonda disse...

Parece mesmo bom! Pena que não dê para provar através do blog :)

anete joaquim disse...

Mesmo com a casca, estão com ar apetitoso.

Anónimo disse...

Adoro doce de figos e minha mãe também pena que ela só pode comer diet poi é diabética e não sei fazer. Se puder por favor me envie um email com reiceita do doce de figo diet para que eu possa fazer.Prefiro caseiro.Muito obrigada.Lúcia

Anónimo disse...

por favor se for possível envie-me receita de doce de figo diet.luciarfm@bol.com.br

Anónimo disse...

Já os coloquei como manda a receita. Açucar e água. O meu açucar é amarelo. Amanhã vão ao lume como manda a receira. Espero que fiquem como está na foto. Bjs