2008-07-31

A festa dos sabores

Este ano semeámos uma qualidade diferente de feijão-verde. É aquele feijão de vagem redonda que vemos em certas misturas de legumes congelados. Não esperavamos que essas vagens crescessem tanto, mais de meio-metro de comprido, dando grande satisfação no momento da colheita. O paladar também é diferente do nosso feijão verde, tendo um gosto mais suave.

Posted by Picasa


Fizemos uma salada belíssima depois de o cozermos já cortado, juntando a rodelas de ovo cozido, tomate fresco e maduro, cebola às rodas, alho picadinho, enfeitado com azeitonas galegas, temperado de azeite e polvilhado com orégãos.

Posted by Picasa


Mais tarde resolvemos apresentar à mesa um prato de courgettes cruas e ainda repetir a experiência da fritura das flores de abóbora.

Posted by Picasa


As cougettes escolhidas devem ser das pequenas e macias. São apenas lavadas e depois cortadas às rodelas finas, quase transparentes e temperadas com azeite, sal, pimenta, raspa e sumo de limão. Há quem polvilhe com folhas picadas de mangericão, mas nem toda a gente aprecia este tipo de perfume na comida
Para quem não tem horta nem ninguém conhecido que a tenha, vai ser difícil obter as flores de abóbora uma vez que não é costume vendê-las no mercado.
Usam-se apenas as flores macho já que as fêmeas são as que dão origem a novas abóboras e não interessa prejudicar a produção. É fácil reconhecê-las porque as flores fêmea têm logo de início a aboborinha ligada a si..

Depois de lavadas, abrimo-las e retirámos o pistilo, o centro onde está o pólen e o néctar.

Posted by Picasa


Preparámos então o polme com farinha de trigo, um pouco de maizena, uma colherzinha de fermento, um salpico de sal fino, tudo desfeito com água gelada. Não ficou muito espesso, nem muito líquido, apenas o suficiente para pintar de branco a ponta dos dedos.
Depois de bem molhadas neste polme, metemo-las, uma a uma na fritadeira eléctrica a 160º apenas a dourarem. Desta vez ficaram bem durinhas e crocantes.

Posted by Picasa


Um prazer para a vista e para o paladar.
Bom proveito!

20 comentários:

pinguim disse...

Mas que iguarias vegetarianas...
De fazer lamber os beiços...
Beijinho.

Ricardo disse...

Hum, deixou-nos com água na boca!

Sei que existes disse...

Que óptimo manjar!
Beijocas grandes

maria diegues disse...

Pois...já fiquei cheia de fome e ainda por cima agora que ando meia ovo-lacto-vegetariana.
Nem sabia que as fores de abobora se comiam, já comi em tua casa foi salada com flores das chagas.
Bjs.

Anónimo disse...

Oi Ana, se a malta do Entroncamento descobre essa das vagens gigantes, diz que só lá é que ha...
Gostei de saber como está entretida a fazer coisas gostosas e a divertir-se tanto.
Parabéns por ter o seu site de volta, e muito carinho do
Mário

catrineta disse...

Olá Ana
Gosto muito desse feijão verde redondo. Acho-o mais saboroso.
Também gosto de fazer umas variações com as saladas.
A flor da abóbora é que nunca provei.Depois de frita deve ficar tipo batata frita,não?
beijos.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Ana, belos pratos e devem ser muito saborosos, aguçou o meu apetite... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Espaço do João disse...

Olá Ana.
Gosto imenso desse feijão e,como sou para o vegetariano adoro tudo que seja vegetais. Faço todos os anos platação de abóbrinhas e gougetes bem como abóboras. As abobrinhas e as gougetes no caldo de carne com aletria é de comer e chorar por mais. Quanto à flor das abóboras pese embora passasse por locais onde as cozinhavam , nunca experimentei. O engraçado é que as gourgetes quanto mais se colhem mais produção temos. Se as deixarmos amadurecer, acaba a produção. Das abóboras , a minha mulher faz um doce que considero divinal. Leva pinhões, amêndoas , nozes, e laranja. Como não como gorduras, limito-me às compotas que ela faz com toda a espécie de frutos.

Tongzhi disse...

Mais um post muito interessante!!!
O feijão verde "redondo" só o conheço congelado e, confesso, não gosto muito.
Agora o que me admirou muito foram as flores da abóbora!!!! Nunca tal comi!!!

White disse...

Já percebi de onde vem esta coisa do feijão francês,,,ahahah em Itália também se come muito desse feijão, é muito macio e em muitos casos tem toque aveludado,,, uma delícia. As flores de abobora são fabulosas e as vezes estão a venda nas grandes superfícies em Lisboa. Delicioso é um risotto de abobora feito com arroz tipo Arbório, com um pouco de parmesão e azeite cru por cima. Termina-se com flores de abobora fritas colocadas como decoração já no prato. A não perder.

Rubi disse...

Bem, acabei de almocar e ja estou com fome...lol...Beijinhos

as-nunes disse...

Que maravilha, Ana Ramon.
É das melhores coisas que podemos levar da vida estas oportunidades de fazer companhia à Natureza e aproveitá-la em todo o seu vigor e deleite.
-
Aquela entrada (vou deixar de falar em posts) dos Alfarrabistas, simplesmente espectacular!
Beijinho
António

Espaço do João disse...

Olá Ana.
Eu não conheço o nome desta flor a não ser aquele. É uma bolbosa ou cacto. O mais esquisito é que a flor só abre uma noite, pela manhã e durante o resto do dia, fica semi-aberta, mas mantém a sua beleza. Outra particularidade; reproduz-se por folha ou por estaca. Tem a sua época de floração e, dá-se em canteiro ou em vaso. É resistente aos frios. Um abraço João.

poetaeusou . . . disse...

*
cheguei a tempo ?
não ?
que pena . . .
,
olha paciencis, txau . . .
,
salada de buzios, dou-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
por onde andará,
esta menina . . .
,
conchinhas
,
*

kuka disse...

Não há dúvida que a Ana aprecia os prazeres da boa comida. Já semeei por aqui desse feijão. Não resultou assim tão grande como esses. Influencias climáticas talvez. As flores de abóbora(e não só as de abóbora) são de sabor muito agradável, este ano não consegui semear. Talvez para o próximo. É aconselhável retirar o pistilo, não porque não seja comestível, mas porque pode causar inúmeras alergias.

Bichodeconta disse...

Estou deliciada.. deve ser cá um pitéu..Mas agora tenho de ir do outro lado perguntar ao João se o doce que a esposa faz é courget, é que deve ser de comer e chorar por mais.. Que riqueza cada intervenção neste teu espaço que adoro visitar..um beijinho, ell

Ricardo disse...

Ah, quanta saudades de tuas histórias...

maria disse...

Olá, vi os seus feijões verdes e gostava de saber onde poderia arranjar sementes.
Tenho também um horta que me diverte e ocupa tempo, andaando sempre à procura de matérias novas.
Os seus legumes fizeram-me crescer àgua na boca.
Abraço

Bichodeconta disse...

Devem ser deliciosas.. Vou fazer a ezperiencia..Agora por abóboras, está a passar o tempo e ainda não fiz o doce de abóbora de que tanto gostamos para acompanhar o requeijão..Tenho de me apressar.. bom final de semana..