2012-04-11

Amêndoas atrasadas

Em primeiro lugar fazemos votos para que todos os nossos amigos tenham tido uma Páscoa feliz, já que nem tivemos um tempinho para vir aqui deixar os nossos votos com a devida antecedência.

Actualmente, sem caseiro e com uma das senhoras auxiliares hospitalizada, os trabalhos têm vindo a ser feitos quase exclusivamente por nós, o que não permite sobras de tempo para este tipo de actividade.

Mas hoje, com um dia de chuva mansa, ficámos mais por casa e surgiu uma oportunidade para estarmos de volta dos nossos computadores a pormos a escrita em dia.

Foi uma Páscoa passada com os nossos familiares mais próximos e também com um grupo de amigos, criando um ambiente simpático com boa comida, boa bebida e passatempos diversos como jogos de xadrez, damas, matraquilhos, ténis de mesa, tiro com arco, não faltando os nossos cantares acompanhados com piano, cavaquinho e contrabaixo e claro com a pintura dos ovos cozidos  que não podia faltar :)


Quis apresentar um ninho da Páscoa que tradicionalmente é feito com um bolo de  chocolate mas desta vez resolvi experimentar a massa idêntica ao do “Bolo de Chocolate o Melhor do Mundo” que encontrei ao pesquisar na Internet.

Como há muitos amigos que gostariam de ter esta receita, vou passa-la para aqui com as fotos que fomos tirando durante todo o processo.

Os ingredientes são os seguintes:

Para a massa do suspiro:

250 gr de açúcar em pó

40 gr de cacau em pó

250 gr de claras

250 gr de açúcar normal


Para a mousse de chocolate:
500 gr de chocolate amargo

450 gr de natas

120 gr de claras

80 gr de açúcar normal

E o bolo faz-se assim:
Numas folhas de papel-manteiga (eu usei papel vegetal) desenhe 3 círculos com 20 cm de diâmetro,  mais ou menos a medida de um prato de sobremesa. É provável que só consiga desenhar dois numa folha ficando o terceiro numa outra.

Peneire então o açúcar em pó com o cacau para uma tigela.

Depois bata os 250 gr de claras (mais ou menos o correspondente a 9 ovos, dependendo do tamanho), e quando começar a fazer espuma junte um pouco do açúcar normal e continue a bater juntando aos poucos o restante açúcar até ficar em castelo firme.

A seguir envolva delicadamente a mistura do açúcar e cacau com as claras batidas.


Na foto vê-se a tigela em cima do fogão mas foi uma coincidência uma vez que não vai ao lume nesta fase como é óbvio.

Depois de bem envolvida, coloca-se esta massa num saco de pasteleiro para cobrir os círculos que se fizeram no início tal como mostro na foto seguinte


Leve os tabuleiros com os círculos da massa ao forno a 120º por cerca de 1 hora.

Entretanto comece a fazer a mousse: pique o chocolate preto numa tábua e ponha-o a derreter em banho-maria enquanto bate as natas em chantilly.  A seguir bata em castelo os 120 gr de claras (mais ou menos 4 ovos) juntando aos poucos o açúcar normal até ficar em castelo firme.

Junte as claras batidas ao chocolate derretido, batendo com uma vara de arames ou, na falta desta, com dois garfos juntos. Quando estiver bem misturado junte as natas batidas envolvendo com uma espátula.

Quando tiver terminado este trabalho, pode começar então a montar o bolo: coloque um dos discos no prato a apresentar e cubra com uma boa camada da mousse de chocolate que acabou de fazer e depois coloque o segundo disco e torne a cobrir e repita em relação ao terceiro disco, como pode ver na foto seguinte


Se por acaso não se ajeitar com o saco de pasteleiro (como nós que felizmente tirámos a foto logo no inicio do segundo disco, mostrando um trabalho bem feito e asseado, antes da cena triste que se seguiu, com a massa a sair por baixo e por cima do saco, de uma forma descontrolada e sujando tudo), pode pôr sobre o papel vegetal, colheradas da massa e fazer pequenos suspiros como se vê no cestinho que está na foto e em vez de montar o bolo com os discos de suspiro, pode fazer as 3 camadas alinhando os suspiros pequenos porque na altura de o saborear, nem se dá por isso.

A dose indicada dá para cobrir bem os discos, cobrir depois todo o bolo e ainda sobra massa que se pode aproveitar fazendo suspiros para pôr na mesa.

Depois de montado e enfeitado, deixe no frigorífico de um dia para o outro para os suspiros amolecerem com a mousse.

Na foto seguinte mostramos o nosso bolo transformado em Ninho da Páscoa que consolou muitos dos nossos amigos.



Mas nem todos, porque este nome do “Melhor do Mundo” foi bem escolhido para a acção de marketing mas por vezes também surpreende pela negativa.  
A receita que publico aqui, deixa o bolo mais claro do que aquele que é vendido com a marca conhecida. Talvez por ser a receita do bolo francês denominado Concorde que não teve o mesmo êxito embora, segundo dizem, tenha sido onde se baseou o bolo português que já é conhecido em muitas partes do Mundo.
Mas aqui em casa, todos gostamos muito, tanto da versão original como da sua evolução.
E agora vamos continuar com as nossas actividades, esperando que em breve possamos regressar para publicar alguns textos guardados na gaveta à espera de verem a luz do dia.
Um grande abraço para todos os nossos amigos e obrigada pela preocupação com a nossa falta de notícias.

9 comentários:

Rubi disse...

Já tinha saudades de vir aqui. Um grande beijinho!

João Roque disse...

O único problema foi não ter ido aí provar essas coisas; por outro lado, o problema é que só temos direito a estas "iguarias" bloguistas, quando o rei faz anos.

Anónimo disse...

Passou o tempo
passou a Páscoa - e eu passei por aqui!
Lembrando - como às vezes me aparecem aqui ao lado - as belas imagens que me ficaram desse cantinho. Continuam com a vossa caseirice boa, trabalhosa, bem sei, mas que dizer da selva citadina?
Um abraço a todos.
da bettips

china oil painting reproductions disse...

Your blog is very nice.Any chance you have the time,you shall share your great words waiting for more of your words

Maria Tereza Estrabon Falabella disse...

Olá

Faz tempo que você não posta novidades.
Você sabe o que aconteceu com o Jardim com Gatos?
Será que o perdemos?
Maria Tereza

Rita Lemos disse...

Olá Ana, que maravilha encontrar-vos por aqui numa páscoa tão bem recheada ( de amigos, de música, de simpáticos ovinhos sorridentes).
Adorei a vossa descrição do bolo feito com o saco de pasteleiro ri-me até ás lágrimas, pois se me aventurasse numa coisa dessas acho que "escangalhava" tudo logo à primeira tentativa.

Beijinhos muitos para vós

Rosa Maria disse...

A minha Páscoa foi boa, passada no Douro e com uma ida até Chaves. O frio é que foi muito, mas aguentamos todos com muitos casacos e uns bons folares de Chaves e de Favaios.
Abraços
Rosa Maria

María Del Carmen disse...

Olá, Ana. Um gosto poder ler as tuas palavras.

Esse postre parece de "rechupete" (como diriamos aqui na Argentina)
Grande abraço.

Patricia disse...

Olaaaaaaaaaaaaa...então q encanto este seu de relatar a vida no campo q me encheu de inveja boa, gostaria de criar uma amisade contigo e quando possivel ir ver ao vivo isto q é sua Quinta, fica aqui uma sugestão para seus futuros rebentos de aves pois eu também faço aqui com os meus e resulta, quando puder faça um viveiro com divisões q tenha uma tela pequenina para não entrar nem sair nada um piso que de para limpar e desinfectar ali vc mete os pequeninos e se quiser as mães até q ganhem um tamanho e resistencias para enfrentar os predadores, eu aqui não meto as mães nem nos pintos nem nos gansos nem nos patos crio os até terem algumas penas e menos penugens e um tamanho razoavel depois ja levo os a quinta e solto ficam mais independentes e dificilmente morrem...os gatos normais e avés de rapina também os comem e matam ali presos ele teem mais chances de sobreviver...bjs Ana espero saber de ti, não pare de postar ok